Taxa de condomínio: tire suas dúvidas sobre esse assunto aqui!

A taxa de condomínio é uma despesa comum para quem mora em prédios, mas, é importante ter clareza da função dessa cobrança e de como ela é calculada, para uma maior transparência da gestão.

Neste artigo, vamos explicar tudo sobre o assunto — desde o uso dos valores arrecadados, até como calcular. Confira!

O que é a taxa de condomínio?

A taxa de condomínio é um valor pago, todos os meses, pelos moradores, a fim de arcar com as despesas das áreas comuns, como limpeza, iluminação, manutenção, pintura, entre outros. Os salários dos funcionários do prédio também são pagos por meio dessa taxa, além de gerar um fundo de reserva para manutenções emergenciais.

Como é feita a cobrança?

Há duas maneiras de se cobrar a taxa de condomínio: por meio de uma taxa fixa ou por rateio — ambos, de periodicidade mensal. Quando se trata de um valor fixo, ele é calculado pelo setor administrativo e aprovado pelos moradores durante assembleia. Já no rateio, esse valor sofre variações de acordo com as despesas promovidas naquele mês, e a quantia total é dividida pelo número de apartamentos.

Como essa taxa é calculada?

A cobrança mais comum do condomínio é por meio da taxa fixa: uma espécie de mensalidade que dá ao morador uma margem maior para se organizar financeiramente e fazer os pagamentos em dia.

Dentro desse modelo, o cálculo é feito da seguinte maneira:

  • soma de todas as despesas do condomínio;
  • projeção para os próximos 12 meses;
  • aplicação de índice de inflação para reajuste do valor;
  • acréscimo de despesas extras ou de obras previstas para aquele ano;
  • divisão do total pelo número de apartamentos;
  • envio do valor para assembleia, na qual passará por aprovação.

Quais são as implicações legais para os inadimplentes?

Não pagar a taxa condominial traz uma série de problemas para os moradores. De acordo com o Código Civil, é possível cobrar multa de 2% e juros de 1% ao mês sobre os atrasos, além da correção pela inflação. No mais, os moradores que não fizerem o pagamento podem ser despejados do local, por meio de uma ação judicial.

Como cobrar a taxa?

Geralmente, a cobrança do condomínio é enviada por boleto aos moradores, com data de vencimento definida. Caso ocorram atrasos, vale notificar o morador por meio de uma carta. Essa notificação pode ser enviada digitalmente, porém o uso de carta em papel assinada traz um peso maior ao documento, possibilitando seu uso em meios judiciais.

Se, ainda assim, não ocorrer o pagamento, vale a pena conversar com o morador, entender a dificuldade e propor alternativas para negociação. A ação judicial deve ser a última medida a ser tomada, movida pelo advogado responsável.

Ficou mais claro o que é a taxa de condomínio e tudo e o que envolve essa cobrança? É importante ter clareza nesses valores e mostrar aos moradores as despesas e as obras, para que eles saibam como o dinheiro está sendo empregado.

Se este conteúdo ajudou você, aproveite para compartilhá-lo nas suas redes sociais. Assim, mais pessoas poderão também ter acesso a essas informações!

Receba inovações e boas práticas para a gestão condominial!

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.