Entenda o que é internet das coisas e seus usos em condomínios

Quem imagina que não sabe o que é internet das coisas, provavelmente se enganou. Hoje em dia, essa tecnologia não é mais tão distante da nossa realidade e muitos já aplicam o conceito em casa.

Lâmpadas inteligentes, sistemas de irrigação, panelas e, até mesmo, alimentadores para animais de estimação podem ser controlados pela internet. Se tudo isso já é possível e acessível aos consumidores, é claro que os condomínios também podem se beneficiar do conceito!

Para trazer mais familiaridade à internet das coisas e como ela pode ser usada em condomínios, preparamos este conteúdo. Confira as possibilidades!

O que é internet das coisas?

A internet das coisas, também conhecida pela sigla IoT (do inglês, internet of things), nada mais é do que conectar coisas — ou seja, dispositivos —, à internet, para que eles possam ser controlados a distância. Assim, quem já usou um assistente virtual, como a Alexa da Amazon ou o Google Home para desligar as luzes de casa, conseguiu fazer isso por causa da internet das coisas. Viu como é simples?

Como a IoT é aplicada em condomínios?

Para que a internet das coisas, funcione é preciso ter dispositivos inteligentes, acesso à internet e um meio para gerir os aparelhos. Qualquer condomínio, hoje, já tem rede de internet e funcionários capazes de lidar com aplicativos simples. Por isso, a tecnologia já pode ser adotada em vários setores, como:

  • monitoramento do tempo de abertura e fechamento dos portões do condomínio, com emissão de alertas para o síndico, em caso de anormalidades;
  • controle e programação de irrigação dos jardins e plantas, por meio do sistema, para maior eficiência, poupando tempo, energia e água;
  • acompanhamento do consumo de energia, água e gás, em tempo real, para que os moradores e a administração tenham maior controle de despesas;
  • gestão de acesso às áreas comuns por sistema automatizado, que libera o acesso ao condômino, conforme agendamento — com emissão de chave eletrônica em aplicativo para celular;
  • monitoramento inteligente da movimentação de pessoas no condomínio, com alertas gerados, de forma automática, em caso de comportamentos anormais;
  • controle do nível de água da caixa, para otimizar o consumo, em momentos de caixa d’água com nível baixo e interrupções no fornecimento;
  • controle da iluminação das áreas comuns, com regulagem pelo sistema, eliminando desperdícios de energia.

Quais as vantagens de se investir em tecnologia e automação no condomínio?

Aprender o que é internet das coisas é o primeiro passo para pensar nas possibilidades desse conceito, nos condomínios. Por mais que pareça estranho, investir em equipamentos com tecnologia avançada traz economia ao condomínio, no longo prazo, por causa da otimização do tempo e de recursos.

Além da prevenção de desperdícios, a segurança é reforçada pelos sistemas inteligentes, que são capazes de fornecer informações, em tempo real, permitindo a ação em momentos de necessidade. Usando tecnologia e automação, o condomínio poderá fazer mais, com menos pessoas, recursos e tempo. É uma otimização que vale a pena!

Assim, uma das primeiras iniciativas para quem quer modernizar o condomínio é entender o que é internet das coisas. Atualmente já existem diversas soluções tecnológicas específicas para condomínios, que têm se provado efetivas para combater desperdícios, reduzir o quadro de funcionários e aumentar a segurança. Manter-se em dia com as novidades e trazer novas ideias para a gestão é muito positivo para os condomínios.

Quer aprender mais sobre o uso de tecnologia em condomínios? Veja também o nosso conteúdo sobre portaria inteligente!

Receba inovações e boas práticas para a gestão condominial!

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.