Como exercer a empatia e solidariedade com os vizinhos durante e depois da pandemia?

Por mais que a situação da pandemia da COVID-19 esteja em um momento menos crítico, ainda é necessário manter uma postura cautelosa e responsável. Dentre as necessidades desse momento tão difícil, está a de reforçar as atitudes de empatia e solidariedade.

É importante tratar a todos com respeito e consideração em qualquer época, mas, momentos difíceis exigem ainda mais compassividade. A boa notícia é que o condomínio pode ajudar os moradores e a comunidade local a enfrentar a crise, usando o poder da união das pessoas e dos pequenos gestos.

Pensando nos condomínios e como tornar a comunidade um lugar mais acolhedor, preparamos algumas sugestões, para que todos possam se cuidar durante o distanciamento social. Confira três ideias simples, a seguir!

Ajudar os vizinhos com compras

Por mais que tenha sido liberada a circulação de pessoas — com os devidos cuidados — na maioria das cidades do país, muitos ainda precisam ficar em casa. Os idosos e pessoas com condições graves de saúde são parte do chamado “grupo de risco”, sendo vedada sua circulação em ambientes com muitas pessoas. Além disso, nem todos têm acesso ou habilidade para solicitar serviços de entregas, que também podem não atender, de forma eficiente, no local.

Assim, os vizinhos podem se voluntariar para ajudar quem precisa fazer compras básicas, como mercado, padaria e farmácia, mas não pode sair. Para fazer a conexão entre o voluntário e quem precisa do auxílio, diversos moradores de condomínios do país adotaram a prática de deixar nomes, telefones e número de apartamento das pessoas dispostas a ajudar em locais visíveis. Assim, basta que a pessoa procure pelo voluntário e indique o que precisa comprar, para programar a ajuda.

Dar preferências aos negócios locais

A vizinhança do condomínio é formada por um sistema repleto de pequenas empresas. Para garantir que elas sobrevivam à crise do coronavírus, é muito importante que o condomínio e seus moradores deem preferência às compras com os pequenos negócios. Importante lembrar, ainda, que os pequenos negócios são os maiores empregadores do país. Assim, ao comprar das empresas locais, as pessoas preservam a renda de cidadãos que vivem e circulam pela região, criando um ambiente melhor para todos.

Promover a divulgação de serviços online

Uma forma simples de tratar com empatia e solidariedade aqueles que perderam empregos ou encerraram negócios durante a pandemia é ajudar a criar conexões que gerem renda. Muitos serviços podem ser prestados, de forma eficiente, pela internet, como aulas de idiomas, atividades físicas, consultorias, atividades culturais, dentre outras. Por isso, o condomínio pode ajudar prestadores de serviços, oferecendo um espaço para divulgação nas áreas comuns do prédio.

Agir com empatia e solidariedade é uma maneira de melhorar o mundo em que vivemos. Aproveitar a comunidade formada pelos moradores do condomínio, visando criar uma rede de apoio mútuo, é uma excelente maneira de reduzir os impactos da pandemia na vida das pessoas.

Como vimos, com iniciativas simples, é possível auxiliar quem precisa, ao mesmo tempo em que se garante uma boa convivência entre vizinhos. Estimule a criação de iniciativas e boas ideias, para que todos passem por esse momento com mais leveza.

Você quer ser uma peça importante dessa corrente do bem? Então, compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais, para inspirar ainda mais pessoas.

Receba inovações e boas práticas para a gestão condominial!

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.